. .

Fotografias da liberdade

Fotografias da liberdade

Por: Bruno Zaffari
30/08/2017 – 19h48min | Atualizada em 30/08/2017 – 19h49min

A visão que cada um de nós carrega do mundo é uma combinação de diversas influências, que vão de condições próprias de cada indivíduo, passam por experiências pessoais, até o modo como o conhecimento acumulado pela humanidade nos impacta. O julgamento de cada cena do dia a dia fica, então, condicionado a um processo crítico, no qual definimos o que é bom ou ruim, certo ou errado, belo ou feio.

Nem sempre conseguimos fazer uma associação direta entre os componentes dessa análise. As camadas mais próximas talvez sejam óbvias, como a leitura de um texto ou alguma lição tirada de um debate, mas certamente não são as únicas. Muitas vezes, existe uma fina sutileza que nos distancia da fonte primária de uma dada reflexão, como no caso da arte. Quando algo é representado na forma de uma obra de arte, ainda que não pareça ter uma ligação clara com o nosso modo de pensar, nos atinge de formas que não podemos prever.

Ao longo dos anos, vimos uma mudança na maneira com que a arte descreve a humanidade. Deixamos o ponto em que a beleza era importante para abraçar o que há de pior na sociedade. Em mais vezes que gostaríamos de admitir, renegamos os benefícios da inventividade dos indivíduos e a capacidade de superação do ser humano para focar na sua detração. Como seres imperfeitos, com medos e anseios, corremos o risco de nos acomodar nessa interpretação. Quando o retrato do lixo se torna objeto de admiração, quando o feio deve ser o belo, ou o julgamento crítico é recusado, não é só o gosto pessoal que é afetado. A nossa própria visão de mundo muda.

A arte, no entanto, não precisa ser apenas um movimento de crítica pura. Pode ser inspiradora. Pode trazer uma pauta positiva e nos levar a questionar como podemos ser mais do que somos hoje. Na celebração de seus mais de 30 anos, o Instituto Liberdade está promovendo um concurso fotográfico para retratar as diversas faces da liberdade. Da liberdade de ser e de se expressar à tolerância inerente. Da liberdade de escolher à responsabilidade pelo resultado. Da liberdade de empreender e inovar à liberdade de trabalhar. Da liberdade política à independência de pensamento, são todos diferentes aspectos de algo tão belo e tão caro que inspira a sociedade ao longo da história. Pegue as suas lentes e mostre qual a sua visão de liberdade!

 

  • *Originalmente publicado no jornal Zero Hora em 31/08/2017

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticia/2017/08/bruno-zaffari-fotografias-da-liberdade-9883858.html